Ricardo Jacinto

MEDUSA (REFLEXO), Walk & Talk 2017 

Materiais: instalação-concerto para violoncelo, eletrónica e tubos de aço
Dimensões: variáveis
#medusa_reflexo

Ricardo Jacinto foi convidado a intervir no coreto da Praça de São Francisco em Ponta Delgada - apesar dos Açores terem um grande número de bandas filarmónicas, a praça é principalmente utilizada durante as festas populares ficando deserta a maior parte do ano. A obra de Jacinto, MEDUSA (REFLEXO), é uma instalação que serve como ferramenta de apoio a uma performance de violoncelo a solo e que incorpora as características arquitetónicas e sonoras do local onde é instalada e realizada. Ao responder às qualidades específicas do lugar tanto na sua organização espacial como performativa, este sistema electroacústico procura uma “transfiguração sónica” do corpo do violoncelo quando entra em contacto com o espaço onde se desenvolve a performance. A instalação de som – que permanece como um eco da performance – consiste numa série de tubos de aço suspensos da estrutura do coreto, onde são fixas colunas que os fazem ressoar com sons gravados durante o concerto. Ao amplificar a sua presença na praça, o coreto transforma-se simultaneamente numa arquitetura sonora e numa caixa de som, um singular instrumento musical urbano.